Artigo 09:30 - 01 de outubro de 2019

A frente de caixa é um dos pontos mais sensíveis dos supermercados. A lista de desafios vai das perdas aos problemas de atendimento ao cliente e gestão de pessoas. A boa notícia é que já existe uma solução capaz de apoiar efetivamente a gestão do PDV. O Gatecash da Gunnebo cruza dados dos tíquetes de compra com imagens e áudio do checkout permitindo reduzir as vulnerabilidades dos processos. Entender o potencial desta tecnologia é descobrir novas maneiras de lidar com antigos problemas do varejo.

 

Para ilustrar alguns benefícios da ferramenta, listamos os 10 erros mais comuns na gestão da frente de caixa e como o Gatecash pode ajudar a corrigi-los.

 

  1. Captura de imagens por CFTV sem análise ou auditoria

    É comum encontrar a tecnologia de CFTV para captura de imagens na frente de caixa sem a correta análise das informações. Isto porque sem a ferramenta de gestão de PDV fica muito difícil identificar e auditar estes dados. E o pior, quando ocorre algum evento, não há precisão ou rapidez na identificação dos vídeos/áudios.
    O Gatecash permite identificar com rapidez eventos como o operador de caixa com “senha” da supervisão, subscaneamento de produtos e outros.



     
  2. Área de Prevenção de Perdas sem acesso a informações do PDV

    Outro erro frequente é a ausência de informações das operações de checkout. Com a utilização de ferramenta de gestão de frente de caixa, é possível corrigir esta falha e manter um banco de dados do PDV para a análise e criação de indicadores.
     
  3. Falta de inteligência aplicada à frente de caixa

    Os conhecidos fiscais de frente de caixa constituem uma prática superficial quando comparados ao monitoramento online (em tempo real ou no sistema “retrovisor”). A tecnologia Gatecash permite confrontar dados com ações interligadas à vídeos/áudios e aplicar filtros personalizados por operador, cupom, produtos, ou eventos como cancelamento de cupom, por exemplo.
     
  4.  Baixo índice de identificação de erros e fraudes

    Sem a ferramenta adequada, a expectativa de identificação de fraudes ou erros no registro de produtos é baixa. Somente com uma tecnologia projetada para monitorar as operações de frente de caixa, é possível atingir alto índice de identificação destes eventos através de consultas parametrizadas.

    CASE: Confira neste link o case do varejista que identificou esquema de fraude praticada por funcionários, reduzindo as perdas de 3% para menos de 1%, além de obter maior segurança jurídica utilizando os dados do Gatecash como prova legal para demissões por justa causa.
     

  5. Falta de comunicação sobre tecnologia de monitoramento

    Outro erro comum é a ausência de comunicação sobre as formas de controle. A comunicação sobre o monitoramento de imagens e áudio deve chegar a clientes e colaboradores. Isso ajuda na disciplina em seguir processos, atenção no atendimento ao cliente e inibição de fraudes.
     
  6. Falta de ações para desenvolvimento da equipe

    Os dados podem surpreender: a causa mais comum das perdas na frente de caixa são erros da equipe e não fraude ou má fé, como muitos pensam. Com o apoio do Gatecash da Gunnebo, o treinamento e feedback contínuo, direcionados às necessidades dos operadores de caixa, se tornam mais efetivos.

    CASE: confira neste link o caso de uma das maiores redes de supermercados do país que conseguiu reduzir em até 80% os erros operacionais na frente de caixa.

     

  7. Alto índice de perdas não identificadas

    As perdas causadas por furtos internos, externos ou falhas operacionais são comuns na frente de caixa e com o uso tecnologia para monitoramento de checkouts como o Gatecash é possível reduzir efetivamente este número.


     
  8. Baixo envolvimento dos gestores

    Sem dados estruturados sobre o que realmente acontece na frente de caixa, o envolvimento dos gestores se torna mais difícil, demandando mais tempo e energia. Na prática, vemos que as empresas que utilizam ferramenta de gestão de frente de caixa conseguem viabilizar um acompanhamento mais próximo de seus gestores.

    CASE: Confira neste link o depoimento do diretor de uma rede de supermercados sobre os ganhos operacionais e redução de perdas com o Gatecash.
     

  9. Ausência de histórico de eventos na frente de caixa

    Nas lojas que não utilizam tecnologia para gestão de PDV, o histórico dos eventos é inexistente ou precisa ser solicitado à Equipe de TI. Como a utilização do Gatecash o histórico fica disponível para gestores, permitindo analisar dados por operador e por PDV (quem mais concede descontos, consultas, cancelamentos, por exemplo).
     
  10.  Clima prejudicial entre os operadores de caixa

    Para finalizar, o clima da equipe! Enquanto nas empresas sem sistemas de gestão de PDV a sensação dos operadores é a de existir muito dinheiro passando e ninguém vendo, nas empresas que utilizam o Gatecash, a sensação é de estar sendo monitorado. O resultado é uma maior atenção aos processos, a inibição de atos ilícitos e melhor atendimento ao cliente.