Notícia 12:15 - 22 de fevereiro de 2021

Na Cooperativa de Consumo Popular de Cerquilho (Coocerqui), com quatro unidades de supermercados no interior de São Paulo, o trabalho de prevenção de perdas sempre foi muito reativo. Primeiro perdia-se para depois tratá-la, até a rede adotar a cultura da prevenção de perdas com a adoção do Gatecash, ferramenta de gestão e auditoria das operações realizadas nos checkouts desenvolvida pela Gunnebo, empresa de proteção eletrônica para o varejo brasileiro.

Para a gerente de produto da Gunnebo, Vanessa Urbieta, com a ferramenta Gatecash, a cooperativa implantou em sua operação de frente de caixa um processo de melhoria contínua. “Com a tecnologia ela identifica as causas das vulnerabilidades no PDV (principalmente erros operacionais), faz a revisão de seus processos diariamente, treina os colaboradores dos checkouts de forma direcionada (demonstrando as operações que causam mais perdas) e mede a performance dos seus resultados. É um grande exemplo para todo o varejo supermercadista, que além de buscar melhorar o atendimento, também protege seus lucros”, esclarece.

Já para o coordenador de prevenção de perdas, Rafael Silva Antonio, a Coocerqui sabia que havia problemas operacionais no PDV, medidos por meio de inventários, mas as ações de correção dos erros não eram imediatas por não haver a identificação das perdas. “Filtrando as seções de autogiro, que são mensalmente apuradas, podemos destacar uma redução média de 48% nas perdas, 100% delas relacionadas às falhas operacionais, tendo como a maior causa-raíz a distração do operador e tela de consulta”, observa Rafael.

A parceria da Coocerqui com a Gunnebo teve início em dezembro de 2019, em todas as unidades da área supermercadista (a cooperativa mantém ainda quatro farmácias e o Centro de Distribuição). “Iniciamos o monitoramento na rede no pico de vendas sazonais, e tivemos grandes surpresas com relação às perdas identificadas através do Gatecash, principalmente de itens de ‘volume’ no PDV, como leite, cerveja, refrigerante e cereais”, completa o coordenador.

Imagem de capa: iStock

 


Veja também