Notícia 15:38 - 14 de setembro de 2021

De olho nas altas temperaturas e nas tendências de consumo, a Amazon lançou recentemente a Loja da Cerveja, seção dentro do site da marca dedicada a oferecer bebidas nas versões tradicional e artesanal, além de dicas de harmonização. Ao todo, são mais de 500 produtos, que incluem copos, acessórios e livros.

O objetivo da plataforma é reforçar cada vez mais que, além da entrega rápida de itens como eletrônicos, também será possível contar com a companhia para a entrega rápida de comida e de compras. O movimento pode  inclusive consolidar a varejista diante de apps concorrentes como o o Rappi e o Aiqfome (comprado pelo Magalu recentemente).

“O lançamento da Loja de Cerveja chega para trazer uma maior variedade de rótulos, incluindo centenas de novos produtos em Amazon.com.br, além de ter mais opções de produtos elegíveis a benefícios de frete rápido e gratuito. Neste lançamento, trabalhamos junto a centenas de marcas de cervejas tradicionais e artesanais, para que nossos consumidores tenham maior conveniência ao encontrar seus rótulos favoritos”, afirma Melina Ioshi, líder da Categoria de Consumíveis da Amazon Brasil, em comunicado.

A Amazon também quer usar a Loja da Cerveja como um gancho para atrair mais clientes para a aba de “Supermercado”, que tem dentro do site, e oferece itens que vão desde produtos de limpeza e cuidados pessoais até alimentos e bebidas, como afirmou a empresa à Exame.

Outras plataformas já vêm seguindo essa tendência, como por exemplo o Mercado Livre, que vem lançando uma variedade de serviços semelhantes, puxados pela frente de pagamentos MercadoPago; e o iFood que comprou o SiteMercado, plataforma para supermercados venderem por aplicativo. Ou seja, o movimento da Amazon acompanha todo o setor em que a companhia está inserida e a busca por se tornar uma espécie de “superapp” já faz parte de uma realidade do mercado brasileiro para o pós-pandemia. 

Fontes: iStock e New Trade


Veja também