Notícia 16:04 - 03 de março de 2021

De acordo com a atualização do Plano São Paulo, anunciado nesta quarta-feira (dia 3), todo o estado de São Paulo regredirá para a fase vermelha, no período de 6 a 19 de março.

A reclassificação atende ao pedido do Centro de Contingência do Coronavírus e dos prefeitos do estado, que em reunião nesta semana pediram ações mais efetivas para conter o avanço da doença, considerado o pior desde o início do ano passado. Na última terça-feira (Dia 2), o  estado de São Paulo registrou o maior número de mortes pela Covid em 24h: 468 óbitos, conforme os dados da Secretaria Estadual da Saúde. Ou seja, com este novo registro, o estado chegou a 60.014 mortes causadas pela doença. Além disso, o número de pessoas internadas também segue aumentando.

Por conta disso, somente os serviços essenciais, como os supermercados, padarias, açougues, postos de gasolina, entre outros (como as escolas e igrejas), vão poder funcionar durante esses 14 dias.

Durante a coletiva, realizada hoje, a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, também acrescentou a medida complementar de toque de restrição em São Paulo, a partir das 20h. "Quem não precisa circular, precisa ficar em casa entre 20h e 5h da manhã. Somente os serviços essenciais vão poder funcionar", afirmou.

E isso inclui os supermercados, que devem seguir mantendo os cuidados que já vinham sendo tomados entre os funcionários e colaboradores, conforme a cartilha da APAS, entre eles: o uso obrigatório de máscara, sinalizações de distanciamento dentro da loja, disponibilidade de álcool em gel 70% e a higienização de carrinhos e cestos, aferição da temperatura na entrada da loja (incluindo a dos funcionários), o controle do fluxo de entrada dos consumidores, disponibilização de caixas preferenciais para os grupos de risco, divulgação de comunicados que tratem dos principais procedimentos básicos pela loja, entre outros.

Imagem de capa: site do Governo Estadual

 

 


Veja também