Notícia 16:47 - 18 de maio de 2020

De acordo com um estudo realizado pela Kerry, multinacional irlandesa com atuação na América Latina, o isolamento social tem feito com que os hábitos dos brasileiros mudem cada vez mais, refletindo em maiores desafios para a indústria de alimentos e bebidas e, em especial, para o setor de food service. 

A procura pelos atacarejos e hipermercados também aumentou, alavancadas pelos produtos de primeira necessidade, com embalagens tamanho “família”. Segundo a Kantar, ambos registraram juntos 53% de penetração no consumo de massa e mais de 2,5 milhões com o advento dos novos lares, que passaram a aderir a estes modelos de compras. 

Quanto aos itens, os mais procurados desde as primeiras semanas da quarentena são: os pães industrializados (+52%), as linguiças (+16%), sucos prontos (+15%), cervejas (+15%), absorventes higiênicos (+21%) e papel higiênico (+15%). Já os produtos que antes faziam parte da lista de compras e agora registraram queda nas vendas são: os leites fermentados (-21%), iogurtes (-17%), lâminas de barbear (-12%), tintura de cabelo (-4%) e bebidas de soja (-7%).

A relação dos brasileiros com as refeições também mudou. Houve uma diminuição na preparação das refeições caseiras, nos finais de semana, e consequentemente um aumento dos deliverys de restaurantes e lanchonetes. Inclusive o uso dos aplicativos para esta finalidade também foi alto (19%), segundo Rg Nutri com TechFit.

Imagem de capa: iStock

 


Veja também