Notícia 16:29 - 31 de julho de 2020

De acordo com a pesquisa da FCDLESP (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo), 55% dos lojistas preveem uma queda de 5% nas vendas do Dia dos Pais deste ano.

Dentro das perspectivas levantadas, 25% dos empresários presumem um percentual negativo de 10%, enquanto 20% dos comerciantes têm expectativas de que as vendas do Dia dos Pais se mantenha estável, sem crescimento ou números negativos.

Como era de se imaginar, esses resultados são reflexos da crise causada pela pandemia do coronavírus, que tem gerado um impacto econômico negativo nas vendas. Mas ainda que as previsões estejam pouco favoráveis, muitos lojistas acreditam que os setores de vestuário, calçados, perfumes, eletrônicos e ferramentas serão os mais procurados. 

Diante do que ainda pode ser feito para melhorar um pouco mais esse cenário, 95% dos lojistas têm expectativas positivas no que se referem às liquidações de inverno, já que elas coincidem com a data do Dia dos Pais. Por conta disso, eles esperam que os descontos nesses tipos de produtos possam atrair a atenção do consumidor e impulsionar as vendas.

Além disso, 60% dos lojistas apostam no e-commerce como principal local de compra, enquanto 40% acreditam na divisão que pode haver entre as vendas virtuais e as lojas físicas, já que a abertura do comércio de rua foi retomada. 

Imagem de capa: iStock

 


Veja também