Notícia 16:32 - 23 de março de 2020

Sete entidades da indústria de flores, frutas, legumes e verduras anunciaram que estão comprometidos em manter o abastecimento das redes de supermercado de todo o país, para que não ocorra a falta de alimentos, durante a pandemia do COVID-19.

A cadeia produtiva está executando todos os procedimentos recomendados pelos órgãos do governo para que os produtores, transportadores, processadores e distribuidores continuem com os trabalhos.

Para isso, algumas medidas estão sendo tomadas, como por exemplo: a redução da capacidade de produção e processamento, com o intuito de resguardar os trabalhadores do campo e das casas de embalamento.

O setor de alimentos, flores e plantas ornamentais também ressaltou que é necessário o apoio da população, e que a cadeia produtiva foi comunicada sobre as práticas de higiene. Além disso, o consumidor precisa seguir as orientações de segurança alimentar.

As entidades que compartilham deste posicionamento são: a Produce Marketing Association (PMA), Associação Brasileira de Produtores de Maçã (ABPM), Associação de Produtores de Citrus de Mesa (ABCM), Instituto Brasileiro de Horticultura (Ibrahort), Instituto Brasileiro de Floricultura (Ibraflor), Associação Brasileira dos Exportadores de Frutas (Abrafrutas) e Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS).

 

Foto de capa: Pixabay


Veja também