Notícia 13:19 - 26 de abril de 2019

Um em cada cinco dólares foram gastos em produtos em promoção em 2018, de acordo com estudo realizado pela multinacional de painéis de consumo, Kantar, em seis mercados – Brasil, México, China Continental, França, Espanha e Reino Unido.

O Brasil foi o país que registrou maior crescimento na importância das promoções - de 10,7% em 2016 para 16,1% no ano passado, devida a desaceleração econômica que forçou o consumidor repensar o modo de compra.

Neste cenário, o atacarejo se consolidou como canal de destaque, com um em cada dois lares brasileiros utilizando esse meio em 2018.

Globalmente, o e-commerce também apresentou desempenho positivo, crescendo 15% no último ano. No entanto, essa movimentação rápida criou uma competitividade acirrada de promoções – que agora representam mais de um terço (36,1%) do valor total gasto no comércio eletrônico.

Segundo a diretora de expert solutions da Kantar, Manuela Bastian, o uso da tecnologia em promoções – como programas de fidelidade personalizados - foi a principal mudança da última década. “Os compradores brasileiros tendem a procurar promoções. Quando encontram ofertas relevantes, acabam consumindo mais no canal e tornam-se mais leais, inclusive aumentando seus gastos”, explicou.

Os setores mais promocionados no mundo são saúde, beleza e cuidados com o lar. No Brasil, o setor de laticínios também obtém destaque.

É importante ressaltar que o sucesso das promoções só é efetivo quando consegue incentivar compras adicionais, que não aconteceriam sem a ação.

“Muitas promoções acabam canibalizando ou antecipando compras que já aconteceriam de qualquer forma. A promoção eficiente é aquela que consegue gerar um volume incremental, seja via maior volume por visita ou via uma nova ocasião de compra”, completou.


Veja também