Notícia 12:08 - 24 de março de 2020

Depois de muitas negociações com os proprietários de shoppings, centros de compra e órgãos públicos, a ALSHOP (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping) obteve um acordo que pode ajudar os lojistas, especialmente os pequenos empresários, neste momento de luta contra a proliferação do coronavírus.

As medidas incluem a cobrança posterior do aluguel do mês de março, de forma proporcional e negociada, e a suspensão do aluguel, por tempo indeterminado, enquanto os shoppings estiverem fechados.

A cobrança do condomínio também será flexibilizada e reduzida, uma vez que os custos com manutenção, limpeza, energia e conservação continuam.

Haverá também um fundo de promoção, que deverá ser negociado com cada empreendimento, além da possibilidade de se reduzir cerca de 90% desse fundo, temporariamente. Mas a negociação será feita entre os lojistas e os locadores.

“Estas medidas se unem a outras que já obtivemos em acordo com o poder público como: as linhas de crédito reduzidas, a redução de impostos, entre outras ações. Desde o início desta crise nos colocamos em contato com os associados, buscando entendimento mútuo neste enfrentamento”, explica Nabil Sahyoun, presidente da ALSHOP.

Além disso, a ALSHOP criou um canal de atendimento por e-mail (contato@alshop.com.br) para esclarecer dúvidas e dar suporte aos profissionais de diversas áreas. “Cada contrato é individual entre o lojista e o empreendedor do shopping, mas diante deste cenário estamos todos sensíveis e dialogando para compreender as dificuldades e buscar solução para todos os envolvidos neste ecossistema”, completa Sahyoun.

Imagem de capa: Pixabay

 


Veja também