Notícia 10:32 - 11 de junho de 2021

Aprovada em 100% durante a votação das Assembleias Gerais Extraordinárias das companhias, nesta quinta-feira (dia 10), a Americanas s.a. pretende acelerar a evolução dos negócios, oferecendo a melhor plataforma de inovação tecnológica, impulsionando o engajamento e maximizando a experiência para os clientes, fornecedores, sellers, merchants, parceiros e times.

Para isso, a nova companhia já nasce gigante, com R$ 40 bi em GMV (em 2020), um time de mais de 34 mil associados; uma base de 48 milhões de clientes ativos; mais de 1.700 lojas de diferentes formatos em 765 cidades; uma plataforma digital completa que conecta compradores e vendedores; uma fintech com mais de 19 milhões de downloads e aceitação em mais de 3 milhões de estabelecimentos, além de possuir uma plataforma de fulfillment e logística, com capilaridade nacional e frota multimodal ecoeficiente.

Internamente a Americanas s.a. também terá um novo Conselho de Administração composto pelos executivos: Eduardo Saggioro Garcia (presidente), Carlos Alberto da Veiga Sicupira, Claudio Moniz Barreto Garcia, Paulo Alberto Lemann, Mauro Muratório Not (independente), Sidney Victor da Costa Breyer (independente) e Vanessa Claro Lopes (independente).

O Conselho já nomeou inclusive a diretoria, composta por quatro sócios com experiência em diferentes posições estratégicas nas Lojas Americanas e B2W Digital. A liderança ficará por conta de Miguel Gutierrez, diretor-presidente e diretor de relações com investidores; Anna Saicali que atuará como CEO da plataforma de inovação e fintech; Timotheo Barros que será o CEO da plataforma física e CFO; e Marcio Cruz, CEO da plataforma digital.

Em pronunciamento, a nova companhia alega ter ativos únicos como: gente, com uma forte cultura de dono, histórico de inovação constante, execução eficiente e disciplina; base de 48 milhões de clientes ativos, e plataformas de negócios que se potencializam para maximizar a experiência do cliente.

 


Veja também