Notícia 17:07 - 22 de abril de 2019

O Grupo Pão de Açúcar – controlador do Pão de Açúcar e Extra - segue a tendência de transformação digital do varejo e formaliza parcerias com foodtechs (startups que aplicam tecnologia à maneira de produzir, vender ou servir alimentos), oferecendo condições especiais para que elas comercializem seus produtos nas redes varejistas. Atualmente, mais de 200 produtos dessas empresas já podem ser encontrados nas gôndolas.

O head de inovação do Grupo Pão de Açúcar, Illan Israel, afirmou que iniciar uma parceria comercial com uma foodtech precisa de atenção especial que passa tanto pela negociação comercial quanto pela estipulação de prazos de entrega e pagamento. “Sabemos que muitas dessas dificilmente conseguiriam entrar, ou manter uma relação de longo prazo em um grande varejista, por conta da quantidade de processos e condições de prazos e volumes envolvidos”, explicou.

Uma delas é o processo fast track, que trouxe agilidade ao cadastro. “Com um fornecedor tradicional, isso pode levar até 120 dias. Com as foodtechs, conseguimos reduzi-lo a 30 dias”, disse o executivo. “Temos ainda um processo próprio de logística e prazo de pagamento, criados para atender a realidade de uma startup, e uma área comercial dedicada a produtos e fornecedores diferenciados”, completou.

Este trabalho já apresenta resultados. Os clientes já podem encontrar nas lojas Pão de Açúcar – e em algumas do Extra – produtos das foodtechs Juice Lab (sucos 100% frutas, sem conservantes, corantes e açúcar), Organique (chás e energéticos orgânicos), Flow (snacks superfoods veganos e orgânicos), B.eat (snacks saudáveis e naturais), Moti-Moti (mochi recheado com sorvete), Helpie (congelados sem conservantes) e +Mu (alimento em pó hiperproteico).

É esperado, para as próximas semanas, que mais 30 mapeadas entrem nas lojas.

“A escolha do sortimento passa por itens desejados pelos nossos clientes e que tragam novas experiências sensoriais e de consumo – agregando inovação e diferenciação ao portfólio de lojas - ou que estejam focados em necessidades específicas de alimentação, como saudáveis, veganos, low sugar e hiperproteícos, por exemplo”, completou Israel.


Veja também