Notícia 11:13 - 14 de outubro de 2021

Pode estar frio ou calor, uma bebida chegando na porta da sua casa é sempre bom, não? Na correria que é a nossa vida atualmente, nem sempre temos tempo de comprar uma bebida para acompanhar o jantar, por exemplo, às vezes, só quando estamos em casa, nos damos conta que a geladeira está vazia. Aí olhamos no relógio, pensamos no tempo de deslocamento até o supermercado, na fila do caixa e no estacionamento lotado… pronto: a sede passou, porém, a tecnologia veio para facilitar a vida de todos nós.

Há aplicativos no mercado que entregam de tudo, mas, como em todo o mercado, há aqueles dedicados apenas a esse segmento, que com a ajuda de parceiros consegue entregar a bebida que você quiser, na hora que você quiser a um preço mais em conta do que outros aplicativos de forma muito mais simples e rápida. O ecossistema que se permite hoje é vantagem para todos os lados, principalmente, para o consumidor final, e não estou falando apenas de bebidas como cervejas e vinhos, mas todos os tipos de bebida.

Uma tendência é que os aplicativos de entrega progressivamente se tornem mais inteligentes. Não apenas no reconhecimento da imagem do rótulo da bebida ou na disponibilidade de comandos de voz para fazer o pedido, mas em termos de conhecer mais sobre os hábitos do cliente. Inteligência artificial, que ganha força dentro do guarda-chuva de transformação digital que tem dominado o mercado, é conseguir entender os padrões de cada pessoa e oferecer-lhe algo que seja relevante.

Por exemplo, toda sexta-feira, a pessoa compra uma caixa de seis latas de cerveja de determinada marca. O seu vizinho compra duas garrafas de vinho e o outro vizinho três litros do seu refrigerante preferido. Eles costumam fazer isso por volta das 19h.

O aplicativo pode oferecer um desconto para cada um deles e, ao mesmo tempo, já programar com os parceiros logísticos essas entregas, criando uma rota mais fácil, baseada em mapas on-line, por exemplo. Mais facilidade para quem compra, que só vai precisar dar o “ok” na mensagem para que o aplicativo lhe envie o pedido e recebê-lo mais rápido, pois essa notificação poderá  ser programada antecipando a necessidade de cada consumidor.

Essas inovações são focadas na melhora da experiência de compra das pessoas, o que é, hoje, um dos mais importantes itens de marcas que precisam se destacar da concorrência. O segmento de bebidas tem evoluído muito e cada vez mais consumidores utilizarão novas formas de comprar bebidas não só em situações de emergência mas de forma recorrente e programada sem a necessidade de ir até o supermercado, estamos no melhor momento para desenvolver soluções inovadores, deixando de lado o modelo tradicional de loja física ou até mesmo deliveries tradicionais que devem deixar de ter espaço nesta nova era digital.

 

 


 

Jessica Gordon é CEO e fundadora do Bebida na Porta, startup de venda de bebidas.

 

 

 

 

Créditos da imagem: iStock


Veja também