Notícia 18:22 - 15 de setembro de 2020

Segundo pesquisa mensal da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores, apurada pela FIA (Fundação Instituto de Administração), o setor atacadista e distribuidor teve um crescimento nominal de +6,7% no mês de julho, na comparação com o mês anterior, que foi de +6,16%, frente a julho de 2019.

"O setor encerrou o primeiro semestre do ano com um crescimento de 2,20% no faturamento. Durante este ano de grandes desafios, o varejo de vizinhança mostrou sua força e cresceu, destacando-se como canal de compras preferencial do consumidor pela proximidade, conveniência e segurança. E nosso setor cumpriu brilhantemente seu papel, não deixando de abastecer o varejo independente, um dia sequer, o que contribuiu para manter o pequeno varejo em pleno funcionamento. Essa postura garantiu os bons resultados que estamos colhendo, apesar do isolamento social e dos efeitos negativos da pandemia para o setor produtivo como um todo", explica o presidente da ABAD, Emerson Luiz Destro.

Apesar dos resultados positivos, ele também considera a ajuda do Governo Federal fundamental para ajudar a recuperar as perdas sofridas pela economia e proteger o país de futuras crises econômicas.

As expectativas para o segundo semestre também seguem otimistas. "O gradual retorno às atividades econômicas, com o previsto afrouxamento do isolamento social, deve ajudar a recompor o mercado de trabalho e a impulsionar o consumo, que naturalmente se eleva no período do fim do ano, o que nos permite pensar em fechar 2020 com crescimento em torno de 2%", completou Destro.

 


Veja também