Notícia 14:03 - 17 de junho de 2019

A partir da próxima sexta-feira (31/05), o Dia irá suspender as vendas pela internet no Brasil, conforme mostra um comunicado disponível no site da rede. A medida se deu após a demissão de executivos e agrava a situação da companhia no país, depois de identificação de possível fraude contável tanto no mercado brasileiro quanto no espanhol.

“Sabemos do potencial deste mercado, e os resultados que tivemos confirmam isso. Porém, esta decisão faz parte do novo plano estratégico do negócio e tem o intuito de concentrar esforços na reestruturação das lojas físicas no país”, explica a nota oficial publicada pela empresa.

A operação on-line, apesar de ter parte dos custos menores que as lojas físicas, demanda outros investimentos mais altos, como é o caso da logística, o que resulta em um período considerável longo para que a rentabilidade ocorra. 

A empresa passa por crise interna e reestruturação, desde que investigações foram iniciadas para averiguar irregularidades no balanço bancário da rede no Brasil, segundo mostram informações do Valor Econômico.

Nesse cenário, a rede também anunciou a demissão coletiva de 2,1 mil funcionários na Espanha e na subsidiária Twins Alimentación, após registrar perdas de 352 milhões de euros no ano passado e entrar em falência técnica.

Para o CEO do Dia, Borja de la Cierva, 2018 foi um ano delicado para a empresa, “provavelmente o mais difícil desde que a empresa foi fundada, há mais de 40 anos”.

Além disso, conforme divulgado pela SuperVarejo na semana passada, mais da metade (69,76%) das ações da companhia foram adquiridas pelo fundo Letterone, do investidor russo Mijail Fridman.

Crédito da imagem: IstoÉ Dinheiro